sexta-feira, 8 de abril de 2011

Na teoria é mole!!!

Quando Heitor nascer vou criá-lo na base do diálogo, mostrar sempre todos os lados da moeda e deixar que ele faça suas escolhas...
Ele vai conhecer nossa religião, nossos conceitos de vida, nossas preferências, mas vou tentar com o tempo falar sobre cada uma, não só do meu ponto de vista, mas de uma forma imparcial...qdo tiver  idade e maturidade pra entender vai saber se identificar e assim fazer suas próprias escolhas.
Sobre futebol (sim, aqui em casa isso é assunto de pauta e pasmem, eu é q fico na frente da tv torcendo)
Vou mostrar quais existem, qual mamãe torce, papai torce, vovô etc. Ele vai ser livre p escolher o que ele se identificar e blábláblá...
Por mim, ele só vai colocar roupinha de time qdo for grandinho, pq somos de times diferentes e tal...
1 ano e 3 meses depois...
Amor, encomendei um presente pro Heitor.
É, legal!!! Eba!!! O que é?
Um uniforme oficial.
(engasgo)
Como?(na esperança de não ser o que estou pensando)
Sim, o uniforme do Flamengo, com o nome dele e tudo.
(pausa, respira, pausa, respira...)COMO ASSIM???????
Sim, ele não ganhou uns 3 do Botafogo e usa normalmente?Então, como o que combinamos sobre ser imparcial furou, acho q vai ser legal ele Tb usar o uniforme do time do coração do papai!
Sei, mas vc nem gosta de futebol assim, amor...poxa, parece que vc está fazendo só pra me contrariar.
(eu, segurando a histeria)VC NÃO ENTENDE! Minha família toooooda é botafoguense AND anti flamenguista, não to preparada p vestir meu filho de urubuzinho e sair por aí...Olha minha situação, e meu pai tem um troço, Leandro, um troço heim!
Cíntia, a gente tem que ver isso aí! Afinal, a gente vai impor as escolhas do Heitor ou vai dar a ele opção de ser ele mesmo?
E agora, eu, na angústia que tomou conta do meu ser, com uma bobagem dessa p maioria das pessoas normais, venho aqui, desabafar, espernear. Não consigo realizar a cena na minha cabeça, enfim...O papai Tb tem direito, sim!Mesmo não sendo fanático como a mamãe e sua família de loucos pelo Botafogo, meu Deus, o menino já até ta aprendendo a chamar “FOOOGOUU” tão lindo ele falando, gente, eu já tinha até programado mentalmente com 5 anos fazer aquela festinha q todos nós aqui em casa temos todo ano, nem precisava comprar nada, pq já temos tudinho...troféu, bandeira, todo mundo com suas camisas alvinegras...Ah, é claro q democraticamente, claro...Ele já gosta do time, não por imposição, claro que não...(vcs não estou duvidando de mim não, NE?!)
É...Não precisou de muito tempo pra cair minha ficha de algumas coisas que a gente fala, fala, apregoa  - como se fosse tão fácil – que vai criar assim, assado. NA TEORIA, é tudo tão mais fácil...Lembro que antes de ter filho eu via Super Nanny e pensava “gente, não sei de onde sai tanta mãe louca nesse programa, se fosse eu tirava essa pirraça em 2 tempos” ,na gravidez eu lia livros sobre criação e achava que era receita de bolo, moleza!Como acabar com as birras, li como se nem fosse chegar a passar por isso,eu dizia (e ainda digo) q meu filho tem q me conhecer pela olhada fulminante,  até que me deparei esse ano no niver do meu pai com um bebê enfurecido subindo na mesa do restaurante gritando “tatáta” e querendo todas as batatas fritas dos pratos.EU MORRI DE VERGONHAAA! Queria um buraco p sumir...Ahhh fases!
Com isso, divido com vcs uma simples reflexão, sobre coisas que parecem ser fáceis de viver, simples de explicar, de ensinar, que nós, que não queremos pregar intolerância religiosa aos nossos filhos, preconceito, discriminação, e tantos sentimentos pequenos por aí (e q às vezes nos rondam também) mas com uma atitude boba, que muitas vezes parece engraçada até, sem maldade, não tendo intenção de ferir ninguém, ensinamos mais a nossos filhos com nossas atitudes  do que com mil palavras...

Prometo que vou me esforçar pra SER na prática o que muitas vezes só sou em palavras...
É Cíntia, você tem muito que aprender... 

Beijo p vc q leu até aqui e nem entendeu q raio de assunto "futebolístico" é esse aqui em meio a tanta coisa legal, educativa e etc q tantos blogs oferecem,ó  foi um surto testosterônico e já volto p falar de coisas normais rs, mas foi de coração!
                                                     

8 comentários:

Mari Hart disse...

Ahhhh, adorei! Sou botafoguense e vou falar! rs!

Meu Pedro desde bb, nem andava não podia ver aguém com a camisa do Flamengo que os olhos brilhavam! Seu 1º ídolo foi o faxinerio do prédio que usava uma! ahahha... meu marido flamenguista, mas nada doente, vê jogos e telz, mas se não der p/ver tb tá tranquilo.

Eu fui botafoguense de ir a estádio toda infância e adolescência! Mas o menino simplesmente escolheu ser flamengo! Digo que o SportTv é o Discoverykids dele! Ama futebol, sabe muito mais que eu mesmo com 4 anos! Entrar na fla boutique é disneylândia p/ele! Qdo bb nunca comprei nada de time p/eles que até ganharam unifrome fla baby, mas nem deu tempo de usar pois ficaram na uiti qdo nasceram. Pedro simplesmente escolheu ser flamenguista! Os primos e avós vasco, avó e tia materna flu, eu botafogo e ele.... ururbu! Então não sei até onde vai a influência externa!

Bjkas!

@raquelapenas disse...

rsrss... É eu á passei por muitas destas situações, achava q ia fazer x coisas e acabava fazendo Y.
Dizia q era um absurdo não colocar a criança na creche pq precisava se socializar, mas hoje em dia vejo q não é bem assim.

Falei q não ia dar chupeta jamais, e acabei dando (minha sorte é q ele rejeitou).. e fim!

Na prática, tudo é bem diferente, mas graças a Deus, até agora, estamos sobrevivendo e modéstia parte, estou me saindo melhor do que eu pensava.

Mãe morde a língua muitas vezes, por isso penso agora 30 vezes antes de dar qualquer opinião, ou apontar o dedinho na criação alheia. rs

@raquelapenas disse...

Uma coisa q me lembrei agora..
Eu sou São Paulina (na verdade torço pra qq time q jogue contra o Corinthians) e meu marido é Gremista...
Nicolas ganhou um body do São Paulo e chorou muito no dia q coloquei nele, o marido, claro, adorouuuuuuu rsrs.

Daí ele ganhou duas camisas do Grêmio e se sente qdo veste... uma loucura rs
Beijoooo te adooro adoooro adoooro lalaala

Vc é um desses presentes que a vida dá!

http://eusousuamae.blogspot.com

Mariana S disse...

HAHAHAHAHAHAH! TO MORRENDO AQUI! Esse post foi digno de palmas. *clap clap clap*!

Ninon disse...

Oii Cíntia!!!
Cheguei pelo amiga comenta, li todos os seus post e sim!! Vou contigo sempre!!! Adorei!!!

A teoria é sempre linda... a prática melhor ainda!!! Pelo menos nesses casos, né??rsrsrs

Relaxa, não tem nada que vc possa fazer, pelo menos não por enquanto, deixa que logo logo seu Heitor coloca as manguinhas de fora e vai dizer com todas as letras qual uniforme ele quer vestir.

meu babies não tem nenhum... muita divergência... melhor assim...

Bjos!!!

Kcau-Coisa de Garotos disse...

*rs Sempre tem algo que a gente diz que vai fazer, mais no fim das contas... hahaha
Aqui a gente não discute muito sobre futebol. No início ficávamos brincando sobre "ele vai gostar do FLA (eu), ou ele vai torcer pra o VASCO (pai)"
Mas passou e ninguém mais tá ligando pra que lado a banda toca. Futebol nem é tanto a nossa praia.Mas adorei conhecer teu cantinho, estou te linkando. Bjos

Li disse...

Cíntia,

Ser mãe é muito contraditório.
Tem horas que pensamos de um jeito, hora que pensamos de outro.
Quando estamos grávidas idealizamos algumas coisas e depois na prática fazemos outras...
Ser mãe é ser assim... Mas é lindo!!!

Adorei o seu cantinho e já estou te seguindo!!!

Aproveito para convidá-la a conhecer o meu:
www.passeadoeviajandoemfamilia.blogspot.com

Beijos!

Lívia.

Leila disse...

Adorei seu blog!!!
tenho um tbm conto nele o drama que passei na maternidade!!!
Receitas de papinhas!!!
tudo sobre o desenvolvimento de seu bebe!!!
Quem quiser conhecer e dar uma força...
http://laurarandrade.blogspot.com.br/
Quem me seguir eu sigo tbm!!! abraço!!!!

Postar um comentário